Deus da Raça e torcida rubro-negra unem-se na ação Raça, Amor e Sangue, no Banco de Sangue Santa Teresa e no Serum

Publicado em 14/10/2016


 Deus da Raça e torcida rubro-negra unem-se na ação Raça, Amor e Sangue, no Banco de Sangue Santa Teresa e no Serum


Campanha por doação de sangue será realizada pela 9ª vez no Santa Teresa, em Petrópolis, e pela segunda vez no Serum, no Rio; ex-jogador Rondinelli apoia a ação


Doar sangue é um ato nobre de amor e de solidariedade que pode, literalmente, salvar vidas. Sem nenhum substituto artificial, o precioso líquido que circula pelas veias de todo ser humano só pode ser substituído, em caso de doenças, tratamentos ou cirurgias, pelo próprio sangue humano. É por isso que a doação é tão importante. O fato é que, nem sempre ela ocorre na mesma velocidade que as transfusões, o que pode colocar em risco a vida de centenas de pessoas que dependem de bolsas de sangue para sobreviver. Para que isso não aconteça, o Grupo GSH, responsável, entre outros, pelos Banco de Sangue Santa Teresa, em Petrópolis, e pelo Banco de Sangue Serum, no Rio, realiza todos os meses ações e campanhas especiais.

Com esse intuito, de 15 a 30 de outubro, as unidades realizam a campanha Raça, Amor e Sangue, com o apoio da torcida do Flamengo e do ex-jogador Rondinelli, camisa 3 do time e conhecido como o “Deus da Raça”.

Segundo o supervisor de captação Vinícius Queiroz, é que, nesse período, o número de doações aumente. “A torcida do Flamengo é muito apaixonada, além de ser uma das maiores do Brasil. Estamos contando com isso para aumentar os estoques que começam a ficar baixo e, claro, conscientizar as pessoas do quão importante é doar sangue, mesmo quando quem vai receber não é um parente ou conhecido. Todos os dias há centenas de pessoas nos hospitais precisando de sangue”, afirma Queiroz. A campanha não é exclusiva para flamenguistas, portanto torcedores de todos os times são bem-vindos.

Dados da ONU (Organização das Nações Unidas) confirmam essa informação. De acordo com a entidade, somente 1,8% da população brasileira entre 16 e 69 anos doa sangue. O ideal, ainda segundo a organização, seria uma taxa variável entre 3% a 5%.

Para incentivar a aderência dos doadores nessa ação, os primeiros voluntários serão homenageados com uma camisa exclusiva da Raça, Amor e Sangue assinada pelo ex-jogador Rondinelli.

Sobre o Banco de Sangue Santa Teresa

O Banco de Sangue Santa Teresa é responsável por realizar, em média, 650 transfusões por mês e precisa de 65 doações por dia para atender esta demanda com segurança. O sangue coletado ajuda a salvar vidas de pacientes tanto do SUS quanto da rede particular. São pessoas atendidas em prontos-socorros e nos hospitais Santa Teresa e Unimed, além de pacientes encaminhados pelas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), que dependem dessas doações todos os dias.

Para doar basta comparecer ao Banco de Sangue Santa Teresa qualquer dia da semana, inclusive aos sábados, domingos e feriados, das 7h às 18h. A unidade está localizada no térreo do Hospital Santa Teresa, na rua Paulino Afonso, 477, bairro Bingen. O local possui estacionamento para doadores. Mais informações pelos telefones (24) 2245-2324 ou (24) 99269-4355.

Sobre o Banco de Sangue Serum

O Banco de Sangue Serum atua há mais de 24 anos em todo o Estado do Rio de Janeiro atendendo aos hospitais públicos e privados da região e precisa de, no mínimo, 70 doações por dia para atender a esta demanda com segurança. O sangue coletado ajuda a salvar vidas de pacientes de 18 hospitais públicos e privados localizados nos municípios do Rio de Janeiro e Baixada Fluminense. Para doar basta comparecer no Hospital da Ordem Terceira do Carmo, 3º andar, na rua do Riachuelo, n° 43, no Centro do Rio de Janeiro – próximo aos Arcos da Lapa. O horário é de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h e aos sábados das 8h às 12h.


Veja como é fácil doar

Os interessados precisam pesar mais de 50 quilos e estar em boas condições de saúde. Não é necessário fazer jejum, mas é preciso esperar 3 horas após o almoço ou a ingestão de alimentos gordurosos. No local, basta apresentar um documento oficial com foto e ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam de autorização e estar acompanhados por um responsável). O voluntário não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Quem tiver feito tatuagem e/ou piercing recentemente precisa aguardar 12 meses após o procedimento, e quem fez endoscopia deverá aguardar 6 meses após a realização do procedimento.

Outras notícias