Campanha Guerreiros Solidários

Publicado em 11/07/2017


Campanha Guerreiros Solidários

Campanha Guerreiros Solidários, com apoio do clube e da torcida do Fluminense, visa a aumentar doações de sangue no Rio de Janeiro

Em sua 6ª edição no Banco de Sangue Santa Teresa e a 2ª edição no Banco de Sangue Serum começará em 10 a 28 de julho.

Amar um clube e dar o sangue por ele. A frase, que faz todo sentido para torcedores, é também a esperança do Banco de Sangue.

O sangue que corre nas veias de quem torce e vibra tanto pelo Fluminense pode ajudar a salvar milhares de vidas de pacientes que dependem desse ato de amor e solidariedade. Segundo o captador Alexandre Paladino, do Banco de Sangue Serum, as doações estão baixas devido ao tempo mais frio e seco e às doenças típicas dessa época do ano, que afastam doadores. A contrapartida, porém, não obedece essa premissa, e as transfusões precisam continuar a ser feitas. "É necessária a colaboração de todos os torcedores tricolores e também de outros times para virarmos esse jogo”, afirma.
Os interessados precisam pesar mais de 50 quilos e estar em boas condições de saúde. Não é necessário fazer jejum, mas é preciso esperar três horas após o almoço ou a ingestão de alimentos gordurosos. No local, basta apresentar um documento oficial com foto e ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam de autorização e estar acompanhados por um responsável). O voluntário não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Quem fez endoscopia deverá aguardar 6 meses após a realização do procedimento.
O Banco de Sangue Serum atua há mais de 24 anos em todo o Estado do Rio de Janeiro, atendendo aos hospitais públicos e privados da região, e precisa de, no mínimo, 70 doações por dia para atender a esta demanda com segurança. O sangue coletado ajuda a salvar vidas de pacientes de 18 hospitais públicos e privados localizados nos municípios do Rio de Janeiro e Baixada Fluminense.

Participe!

Outras notícias